Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
UM OLHAR PARA A ARTE CONTEMPORÂNEA: "PHILIPPE PARRENO: A TIME COLOURED SPACE"
18 MAR 2017
INSTALAÇÃO ENQUANTO OBJETO DE ARTE: QUANDO É QUE É ARTE CONTEMPORÂNEA? Encontro na exposição PHILIPPE PARRENO: A TIME COLOURED SPACE com Sofia Ponte, investigadora

O Museu de Arte Contemporânea de Serralves apresenta uma grande exposição do artista francês Philippe Parreno (Orã, Argélia, 1964). A primeira mostra do artista em Portugal ocupa a totalidade do Museu e é concebida em diálogo com a arquitetura de Álvaro Siza, numa continuação do programa de exposições de artistas aclamados internacionalmente que exploram o contexto singular de Serralves. Parreno tem uma relação especial com o Porto desde que aqui rodou o seu filme "C.H.Z” (Continuously Habitable Zones), para o qual criou o cenário uma paisagem extraterrestre nos terrenos de uma propriedade privada perto de Famalicão, a norte do Porto.

Esta exposição de grande escala, que pode ser vista como um mapeamento do trabalho de Parreno desde os anos 1990, é estruturada à volta das ideias de série e de repetição. Entre os trabalhos incluídos na exposição estão instalações das suas "Speech Bubbles” (1997 até à atualidade), balões de hélio inspirados nas "Silver Clouds” (1966) de Andy Warhol com a forma de desenhos animados que flutuam rente ao teto; Fraught Times: For Eleven Months of the Year it´s an Artwork and then December it´s Christmas(2008), uma série de 11 esculturas moldadas como árvores de Natal cobertas de neve com uma evocação do poeta espanhol Federico Garcia Lorca; e mais de 180 dos extraordinários desenhos a tinta de Parreno que formam a série Fireflies, criada num período de quatro anos. A instalação de Quasi Objects: Marquee (cluster), que integrou recentemente a Coleção de Serralves, em que uma composição para piano anima uma monumental marquise, rodeada de uma série de peixes flutuantes serve como mestre marionetista para 3 as dimensões fundamentais da exposição: som, espaço e tempo.

Lotação: 25 pessoas
Acesso: mediante aquisição de bilhete Museu e Parque (emitido no dia)
Mecenas Exclusivo do Museu e da Exposição
  • LocalMuseu de Serralves
  • Horário17h00 - 18h30
  • Dias18 MAR 2017
Sofia Ponte (n. 1978, Lisboa) Doutorada na Faculdade de Belas Artes, Universidade do Porto (FBAUP) com a tese Transformar Arte Funcional em Objeto Museal (2016). Leciona teoria de Arte Contemporânea e áreas afins na FBAUP desde 2011. Foi bolseira da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) entre 2012-2016. Completou o Mestrado em Cultura Visual na Escola de Arquitetura e Planeamento do MIT em 2008, e licenciou-se em Escultura na FBAUP em 2001. Investigadora integrada do 2iADS - Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade.
Este novo programa do Serviço Educativo do Museu de Serralves pretende promover uma aproximação do nosso público ao universo da arte contemporânea. Tomamos como ponto de partida as nossas exposições temporárias para introduzir temas e problemáticas centrais à arte contemporânea.
Sempre aos sábados, este programa possui o carácter de desvelar a arte contemporânea ao público em geral. Cada encontro terá um enfoque específico e as obras presentes nas exposições serão o mote para a conversa nas galerias. 

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves