Facebook Linkedin Twitter

Grupos com Necessidades Especiais

Serralves tem vindo a aprofundar a ligação com instituições vocacionadas para o acompanhamento de grupos com necessidades especiais, através da organização de programas contínuos, com periodicidade semanal ou mensal, permitindo assim a descoberta do património da Fundação.
As propostas são adequadas às características dos grupos, tendo por objetivo despertar atitudes relacionais, desenvolver a autonomia e a capacidade de concretização, sempre em colaboração com os respetivos técnicos.

As oficinas pretendem explorar de uma forma dialogada e dinâmica o património vivo de Serralves - desde a componente natural do Parque aos desafios convocados pelo universo das exposições de arte contemporânea, no Museu. Assim, as propostas interpelam a perceção sensorial e despertam a curiosidade para a experiência e para o contacto com novos temas, materiais e suportes. Formas renovadas de relação com a pintura, o desenho, a expressão corporal, a construção e o contacto com a natureza, serão desenvolvidas em ambiente de permanente participação e afetividade.

Conceção: Ana Vieira, Andreia Coutinho, C. Camargo - Oficinas de Artes, Catavento – Projetos Educativos, Dina Marques, Joana Nascimentos, Mundo Científico - Educação e Divulgação Científica, Patrícia do Vale Raquel Sambade, Sofia Santos, Sónia Borges 
Funcionamento: 1h30 duração/número de sessões a definir/acesso gratuito
Lotação: 5 participantes (mínimo)/12 participantes (máximo)

OUTUBRO

A CIÊNCIA DO AR
Nesta oficina o ar é o tema central. O que acontece ao ar quente? Será que o ar tem força? Porque precisamos tanto dele, são algumas das curiosidades que vamos desvendar nesta oficina. Mas antes de terminar temos ainda que arregaçar mangas e construir um objeto voador.
Orientação: Mundo Científico - Educação e Divulgação Científica
Local: Parque e Sala de Formação do Parque

SOMBRAS HABITADAS
Para onde quer que vamos a nossa sombra persegue-nos. Tudo e todos fazem sombra, desde o candeeiro da rua que a estende no chão do passeio, até aos animais mais irrequietos. Então como se comportará a nossa sombra num jardim? E debaixo de água?
Nesta oficina vamos brincar com as nossas sombras, aumentá-las, desenhá-las, torcê-las e pintá-las.
O que andará a sombra a fazer?
Orientação: Raquel Sambade, Sónia Borges
Local: Sala do Serviço Educativo

NOVEMBRO

PLASTICINA CASEIRA
Nesta oficina vamos criar para modelar! Com ingredientes que usamos na culinária, faremos massas cheias de cor. Modelar, esticar e voltar a modelar é o que nos espera para, no fim, construirmos uma escultura de plasticina.
Orientação: Catavento − Projetos Educativos 
Local: Sala de Formação do Parque

QUANTOS DE MIM
Quantos de mim cabem naquela árvore? Quantos pés são precisos para medir o caminho entre a pá do gigante e as tílias que guardam a entrada do Bosque das faias? Quantos braços são precisos para abraçar as árvores?
Usando o corpo como medida e os sentidos como ferramenta, vamos descobrir o corpo no espaço do jardim, desenhar, pintar e colar braços, mãos, pés ou narizes e, no fim, brincar com eles ao vento.
Orientação: C. Camargo - Oficinas de Artes
Local: Galerias dos Museu e Parque
DEZEMBRO

AROMAS DE NATAL
Farinha, ovos e açúcar são os ingredientes essenciais de saborosas receitas. Mas nada como uma pitada de imaginação e uma Horta à porta para confecionarmos bolachas e biscoitos com aromas especiais, que cheiram a Natal!
Orientação: Catavento − Projetos Educativos 
Local: Parque e Sala de Formação do Parque

DANÇANDO COM AS CORES
Pretende-se, nesta oficina, valorizar o movimento espontâneo de cada um e do grupo, a voz e o gesto largo, através da música, da dança e da pintura. Far-se-ão jogos relacionais, de sentidos, ocupação do espaço, expressão corporal e vocal, utilização simbólica de objetos (pincéis, trinchas, cartões...) e aplicação de cores sobre diferentes suportes, pintando como se os pincéis dançassem sobre o papel.
Dado que se prevê que a oficina se realize próximo do tempo de Natal, a música e as estórias terão em conta as cores, os sons, os cheiros e as vivências próprios da época.
Orientação: C. Camargo - Oficinas de Artes
Local: Sala do Serviço Educativo

JANEIRO

LUZ, CORRENTE ELÉTRICA
Fios, crocodilos, casquilhos e luz! Vamos explorar as propriedades da corrente elétrica, construir circuitos e apreender como funciona uma pilha. Para terminar esta oficina um concerto com fruta temos que preparar!
Orientação: Mundo Científico - Educação e Divulgação Científica
Local: Sala de Formação do Parque

JARDINS DE INVERNO
No inverno os jardins mudam de cor, de cheiro, parece até que mudam de lugar! Ficam brancos mas também escurecem, ficam verdes e prateados, enchem-se de gotas e vivem inundados numa luz difusa... Recorrendo a materiais incomuns, vamos criar uma maquete de pequenos jardins de inverno, repletos de árvores despidas pelo vento, águas geladas, relva húmida e muito brilho!
Orientação: Raquel Sambade, Sónia Borges 
Local: Sala do Serviço Educativo no Museu

FEVEREIRO

FAZER SENTI(N)DO!
Nesta oficina vamos fazer sentindo para fazer sentido! A que cheira esta obra de arte? E se esta forma tivesse um som? Que sabores lembram esta imagem? Vamos dar respostas com a nossa imaginação!
É através dos nossos sentidos que interpretamos o mundo ao nosso redor, com eles captamos diferentes estímulos que o tornam mais apelativo e completo. Para isso temos que os pôr em ação e numa panóplia de atividades, adequadas às características de cada grupo, mobilizaremos os nossos sentidos à descoberta de Serralves.
Orientação: Ana Vieira, Andreia Coutinho
Local: Galerias do Museu e/ou Parque

PINTURA COM CHOCOLATE
Nesta oficina a pintura é gulosa! Partir chocolate aos pedaços e fazer dele um lápis de cera para então o derreter e criar tintas com aroma a chocolate. Quem quer pintar a preto e branco com um cheirinho gostoso?
Orientação: Catavento − Projetos Educativos 
Local: Sala de Formação do Parque

MARÇO

A PRETO E BRANCO
Amarelo, magenta, lilás, verde-água, azul-marinho. Pausa. Vamos fazer uma pausa no mundo super colorido em que vivemos e experimentar uma realidade diferente e contrastante a preto e branco. Do quadro de ardósia com giz branco, ao esferovite com veludo preto, vamos percorrer uma infinidade de possibilidades criativas nesta mini-paleta cromática.
Preto e branco mais preto e branco não há!
Orientação: Raquel Sambade, Sónia Borges
Local: Sala do Serviço Educativo

O MEU PEQUENO JARDIM
Nesta oficina visitaremos os jardins de Serralves para depois planear, desenhar, semear e construir um pequeno jardim com todos os elementos naturais que dele fazem parte.
Orientação: Catavento − Projetos Educativos 
Local: Parque e Sala de Formação do Parque

ABRIL

ABRAÇAR AS ÁRVORES
Abraçar as árvores, sentir texturas e cheiros, ouvir os sons dos pássaros e dos aviões no céu, respirar e dançar com as folhas no vento, desenhar texturas e linhas, descobrir os alfabetos das árvores, reconhecer memórias e estórias, distinguir formas e cores... No fim, transportar tudo para um livro coletivo. Será que cabe?
Orientação: C. Camargo - Oficinas de Artes
Local: Galerias do Museu e Parque

COSMÉTICA NATURAL
As plantas e os minerais possuem essências (quase) secretas no seu interior. Nesta oficina, vamos aprender a identificar algumas plantas aromáticas e compreender melhor algumas das propriedades que ditam a sua utilização no nosso dia-a-dia. Para terminar, por que não produzir perfumadas bombas de banho e hidratantes máscaras de argila?
Orientação: Mundo Científico - Educação e Divulgação Científica
Local: Sala de Formação do Parque
MAIO

AMADEU E MIRANDÊS
Amadeu e Mirandês são os Burros da Quinta de Serralves. Vamos conhecê-los e tomar contacto com os seus hábitos e as tarefas do dia-a-dia, necessárias para o seu tratamento diário. Pelo meio, percebemos o seu valor e as características desta raça autóctone portuguesa, em vias de extinção.
Orientação: Catavento − Projetos Educativos 
Local: Sala de Formação e Estábulos

PEÇA A PEÇA
Vamos juntos iniciar uma construção coletiva, recorrendo ao uso de materiais transparentes, translúcidos, refletores, texturados, coloridos e luminosos, que vão possibilitar uma experiência sensorial, através da criação de formas e lugares surpreendentes.
Nesta oficina os participantes terão a oportunidade de construir uma escultura que nasce de colagens e encaixes e vai poder transformar-se tantas vezes quanto desejarem, seja em Serralves ou em qualquer outro lugar.
Orientação: Raquel Sambade, Sónia Borges
Local: Galerias do Museu 

JUNHO

COZINHAR COM O SOL
Neste início de verão vamos aprender a cozinhar com o Sol, num forno solar. 
Os fornos solares utilizam a energia solar para cozinhar alimentos de uma forma saudável, segura e poupando energia.
Vamos conhecer fornos solares de vários tipos e degustar receitas saborosas!
Orientação: Dina Marques
Local: Parque e Sala de Formação do Parque

GEOMETRIA DOS SENTIDOS
Círculos, triângulos, quadrados, retângulos... as formas geométricas compõem e organizam o mundo que nos rodeia. Em percurso pelas exposições do Museu, vamos procurar reconhecer e experimentar formas geométricas familiares.
O nosso corpo e o lugar que nos envolve irão revelar triângulos, círculos e quadrados de diferentes cores, tamanhos e texturas. Adaptando às especificidades de cada grupo, iremos agir sobre estas formas – jogar, construir, desenhar, rasgar e colar, serão algumas das ações.
Orientação: Joana Nascimento, Sofia Santos
Local: Galerias do Museu

JULHO

A ÓTICA E AS IMAGENS
O olho, a luz, os objetos e as sombras. Trabalhar as imagens do que nos rodeia, compreender como são produzidas, experimentar espelhos e produzir sombras de várias cores numa verdadeira alquimia de imagens, são as propostas para momentos de descoberta!
Orientação: Mundo Científico - Educação e Divulgação Científica
Local: Sala de Formação do Parque
ABRAÇAR AS ÁRVORES
Abraçar as árvores, sentir texturas e cheiros, ouvir os sons dos pássaros e dos aviões no céu, respirar e dançar com as folhas no vento, desenhar texturas e linhas, descobrir os alfabetos das árvores, reconhecer memórias e estórias, distinguir formas e cores... No fim, transportar tudo para um livro coletivo. Será que cabe?
Orientação: C. Camargo - Oficinas de Artes
Local: Galerias do Museu e Parque

EXPOSIÇÕES
O Museu de Serralves apresenta um programa diversificado de exposições. A visita orientada procura contextualizar as obras expostas, na perspetiva de provocar o diálogo e suscitar múltiplas interpretações.

PARQUE
O percurso no Parque de Serralves possibilita o reconhecimento do valor paisagístico, ecológico e estético de um lugar com características singulares, vocacionado para experiências e aprendizagens múltiplas.

VISITA-OFICINA ÀS EXPOSIÇÕES
A visita-oficina oferece a possibilidade de descoberta do património de Serralves e das exposições patentes ao museu, ao longo de percursos temáticos nas galerias de exposição, que conjugam a componente teórica e dialogante com a realização de pequenos momentos de experimentação, com uma dinâmica de comunicação pensada para públicos com necessidades educativas especiais.

MARCAÇÕES
As atividades estão sujeitas a marcação prévia junto do Serviço Educativo, das 10h-13h/14h30-17h (exceto fim de semana): preencha aqui a ficha de pré-marcação.

CONTACTOS
Cristina Lapa: ser.educativo@serralves.pt
Anabela Silva: a.silva@serralves.pt

Tel.(geral): 22 615 65 00
Tel: 22 615 65 46/19
Fax: 22 615 65 33/94


Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves